Pode Ler – Livro: Nosso Lar #18

Pode Ler – Livro: Nosso Lar #18

E mais uma semana se passou e novamente aqui estou… (concordo que esta rima não foi das melhores 😊). E aí, como estamos?

Hoje tem capítulo novo – Capítulo 18 – Amor, alimento das almas.

O assunto de hoje é mmmuiiiittoooo interessante. Vimos lá no capítulo 9 (Problema de alimentação) como foi todo o histórico de tornar menos grosseira a alimentação em Nosso Lar. No capítulo de hoje, o tema alimentação é aprofundado.

D. Laura, mãe de Lísias, convidou André para uma refeição. Serviu um caldo reconfortante e frutas perfumadas, que mais “pareciam concentrados de fluidos deliciosos”. Tudo muito gostoso, nutritivo. Jovem espírita, sabia que a alimentação em Nosso Lar é bem mais saborosa do que aqui na Terra? Pois é… (ai, fiquei com “água na boca”).

Nenhum dos Ministérios não dispensam o alimento, seja o Ministério do Auxílio, seja o Ministério da União Divina, informou uma das irmãs de Lísias.

Qual seria o tipo de alimento em cada ministério? Seria semelhante à refeição servida por D. Laura? O que determina a espécie do alimento em cada setor de serviço lá em Nosso Lar? Teria alguma correlação com a natureza do trabalho exercido por lá? 🤔 Questão muito interessante…

Porém o mais impressionante é a explicação que D. Laura deu a respeito de um alimento especial. Este envolve toda a criatura, toda a criação. Adivinha qual seria este alimento, jovem leitor? Esta está fácil, não é? Está difícil? Quer uma dica? Lá vai: o título deste capítulo!!!!!!

E para a vida em si, quais seriam os sólidos alimentos “sólidos”, substanciais? Compreensão? Confiança? Bondade? A D. Laura segue esclarecendo nosso amigo espiritual. A explicação da mãe de Lísias é tão maravilhosa… Se eu fosse você, jovem leitor, iria diretamente na fonte para saber.

Jesus afirmou que “Nem só de pão vive o homem (…)” (1). Qual seria, então, a outra substância? É claro que Jesus se refere ao homem como um todo (o espírito imortal que nasce e renasce infinitas vezes).

É D. Laura quem esclarece: “O amor, meu amigo, é o pão divino das almas, o pábulo [sustento] sublime dos corações.”

“Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, lei divina, mediante a qual governa Deus os mundos. O amor é a lei de atração para os seres vivos e organizados. A atração é a lei de amor para a matéria inorgânica”. (São Vicente de Paulo) (2)

O amor ensinado e exemplificado por Jesus vai muito além do que a beneficência, a caridade. Alimentamo-nos de fraternidade, de afeto, de compaixão, de esperança, de simpatia.

Isso faz sentido para você, jovem leitor espírita?

E como serão os laços afetivos em Nosso Lar? Semelhantes aos da Terra, como conhecemos?

E aqui vai um desafio para você refletir: como você tem se alimentado (amado)? Como tem alimentado o outro (incluindo a nossa pátria, o nosso planeta, o universo)?

Vá lá na própria obra, acesse o capítulo, reflita, registre suas impressões (suas dúvidas, também), tire suas conclusões. Quais são os seus aprendizados desta semana? 😃

Comente aí para nós!

Até a próxima semana!

(1) Mt, 4:4
(2) O Livro dos Espíritos – Questão 888

Fontes
Nosso Lar – André Luiz (espírito), Francisco Cândido Xavier (psicografia)
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
Imagens – www.pixabay.com.br

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.