Eurípedes Barsanulfo – 140 anos de nascimento – parte 1

Eurípedes Barsanulfo – 140 anos de nascimento – parte 1

No próximo 01/05/2020, comemoramos 140 anos do nascimento de Eurípedes Barsanulfo!!
 
E você, o que sabe a respeito dele? 
(a) Sei absolutamente tudo. Fui eu quem escrevi sua biografia.
(b) Sei que é o mentor da Mocidade do Cefak.
(c) Na verdade, só ouvi falar.
(d) Barsa e eu somos brother!!!
 
Bem, vamos conhecer um pouco mais sobre sua vida?
 
Eurípedes foi grande educador e médium notável. Foi um ser humano inteiramente voltado à Espiritualidade Maior. E, ainda, político e jornalista. Fundou o primeiro colégio espírita do país, o Colégio Allan Kardec, que disponibilizou educação gratuita para milhares de pobres e órfãos. Foi um dos expoentes e pioneiros do espiritismo no Brasil.
 
Nasceu em 1º de maio de 1880 (Dia do Trabalho), na pequena cidade de Sacramento, em Minas Gerais, e desencarnou na mesma cidade, aos 38 anos de idade, em 1º de novembro de 1918 (Dia de Todos os Santos).
 
Infância e adolescência
 
Nasceu num ambiente humilde. Seus pais foram Hermógenes Ernesto de Araújo, conhecido como “Seu” Mogico, e Jerônima Pereira de Almeida, mais conhecida como Dona Meca. A infância foi muito difícil: jamais ganhou brinquedos, as roupas eram escassas e precárias, mal possuía chinelos, seus pais não gozavam de boa saúde e ele mesmo contraiu malária.
 
“Seu” Mogico se mudou com a família para o centro de Sacramento e com as economias que fizera e com a ajuda de amigos, adquiriu uma loja de tecidos e miudezas em geral. Era uma construção antiga e ampla, que servia ao mesmo tempo de loja e residência. 
 
Desde cedo Eurípedes demonstrava humildade. Com apenas 6 anos de idade ajudava o pai no trabalho. Todas as moedas que recebia entregava nas mãos de sua mãe.
 
Estudos: Como a cidade de Sacramento não oferecia muitas possibilidades para a juventude estudiosa e Eurípedes, desejoso de progredir, pensou em matricular-se num colégio em São Paulo ou em São Sebastião do Rio de Janeiro. “Seu” Mogico aceitou a ideia, mas sua mãe D. Meca …. Esta teve um “ataque nervoso” e desmaiou só de pensar em separar-se do filho.
 
Diante disso, Eurípedes decidiu permanecer em Sacramento, mas isso não o impediu de estudar. Autodidata, já demonstrava a grande pureza de seu espírito, através do conhecimento e da facilidade de aprendizado. Inteligentíssimo, possuía uma vontade férrea e, com o auxílio do mestre Inácio Martins de Melo dominou o idioma francês, falando-o fluentemente.
 
Juventude
 
Algumas características da personalidade de Eurípedes
Nunca faltou a um compromisso. Extremamente pontual, era sempre o primeiro a chegar nas reuniões. 
 
Sempre tratava a todos com a maior dignidade, fossem pobres ou ricos, brancos ou negros, adultos ou crianças. Tratava a todos como “senhor” e “senhora”, inclusive a seus próprios irmãos e irmãs e alunos. Sua dignidade transparecia, inclusive no seu modo de trajar, portanto sempre um guarda-chuva. Afeiçoava-se a todos, inclusive aos animais e pássaros. Seu coração era uma fonte de bondade.
 
Quando lhe falavam em casamento, respondia com um sorriso: “Casar? Não posso … Já estou casado com a pobreza!
Propósito no bem: permanecia “firme em bem servir a coletividade”, quer no campo da cultura, quer no campo da caridade, visitando os aflitos, distribuindo remédios, resolvendo problemas alheios, repartindo seu salário entre os mais necessitados. Esse foi o plano da existência de Eurípedes Barsanulfo entre nós.
 
A conversão de Eurípedes:
O primeiro contato de Eurípedes com a doutrina espírita veio através de seu tio Mariano Ferreira da Cunha Júnior, o “Tio Sinhô”, homem de pouca cultura, mas de conduta ilibada. Numa das visitas de Tio Sinhô, este emprestou a obra “Depois da Morte”, de Leon Dennis que fosse lido por Eurípedes, que passou a noite toda lendo. Admirou o estilo literário, surpreendeu-se com os conceitos filosóficos sobre a Vida e a Morte, que lhe pareceram absolutamente corretos. Aceitou com naturalidade os princípios espíritas e aceitou o convite do tio para comparecer a uma reunião mediúnica que se realizava na Fazenda de Santa Maria.
 
Mentor espiritual: São Vicente de Paulo, que assistiu Eurípedes desde o seu nascimento. Na reunião mediúnica na Fazenda Santa Maria, quando Eurípedes se converteu ao Espiritismo, Vicente de Paulo deu-lhe dois conselhos: (i) afastar-se da Irmandade São Vicente de Paula; (ii) propagar a Doutrina dos Espíritos aos quatro ventos. 
 
Dons mediúnicos: vidência, audição, psicofonia, psicografia, efeitos físicos, cura, bi-corporeidade (dom raríssimo).
 
Alguns casos mediúnicos autênticos:
• Parto mediúnico (e bi-locação) e tentativa de morte contra Eurípedes (clique aqui e assista ao vídeo)
• Não era preciso o remédio (clique aqui e assista ao vídeo)
• A previsão de Eurípedes (clique aqui e assista ao vídeo)
• Um jovem desenganado (clique aqui e assista ao vídeo)
 
Mediunidade e Educação – O Colégio Allan Kardec – a pedagogia do amor
Devido à campanha difamatória da Igreja Católica contra Eurípedes (contra a Doutrina Espírita), o Liceu Sacramentano encerra suas atividades, dando lugar ao Colégio Allan Kardec, nome sugerido por Maria, mãe de Jesus. Contava com uma biblioteca com cerca de trezentas obras, incluindo as obras de Allan Kardec. Repleto de estudantes de ambos os sexos, o colégio foi inaugurado em 01.04.1907, a despeito da perseguição dos cléricos e boletins difamatórios dos beatos e as agressões ao Espiritismo pela imprensa.
 
Botânica, geografia, história, matemática, francês, português, anatomia, zoologia, astronomia, química, física foram algumas matérias ensinadas no Colégio e em todas às quartas feiras, Eurípedes ministrava pessoalmente aula de religião para os alunos de todas as classes. 
 
A orientação pedagógica de Eurípedes tinha algumas raízes na pedagogia de Pestalozzi, professor de Allan Kardec. Para Eurípedes, a finalidade máxima da Educação consistia em “formar no homem um caráter virtuoso e despertar-lhe o sentimento religioso”. 

Encontro com Jesus : Uma criatura inteiramente voltada à Espiritualidade Maior. Devido à sua alta evolução espiritual, amigo de Jesus. Sim, amigo do Cristo. Ele se encontrou com Jesus, nos tempos de agora, séc. XX; já conhecia o Mestre. Saiba como foi esse encontro:
E a pergunta que não quer calar:  Por que o espírito Eurípedes Barsanulfo é o mentor da Mocidade Espírita do Cefak? Quem nos responde é o presidente do Cefak, Gilson de Mendonça Henriques Filho:
 
Por ter sido um dos mais nobres espíritos que veio até nós, os espíritas brasileiros de todos os tempos… Com exemplos de trabalho e sacrifício pessoal… De mediunidade ostensiva a serviço de todos que o procuravam… De inteligência nobre a serviço da defesa do Espiritismo que foi muito atacado em seu tempo… E ele atacado pessoalmente… Médium de Bezerra de Menezes, até perna gangrenada de um major, cortou com a serra do açougueiro… Que morreu após atender centenas de pessoas com a gripe espanhola durante mais de uma semana, e que acabou infectado… E que nos deu a honra de comemorarmos no CEFAK o centenário de seu nascimento, com a presença de três de seus discípulos, ainda vivos… Enfim, porque trabalhava por amor, colocando seus recursos em medicamentos homeopáticos e tudo o mais que servisse ao próximo… E muito mais! Eu sei que vcs sabem de tudo isso… Abraço
 
Algumas comunicações de Eurípedes Barsanulfo recebidas no Cefak
Divulgar a Doutrina Espírita: uma forma de caridade (clique aqui para ler)
Trabalho que resgata (clique aqui para ler)
Comunicação do espírito Mãe Zeferina:  Homenagem a Allan Kardec e Eurípedes Barsanulfo (clique aqui para ler)
 
Recomendações para saber mais
• Livro – Eurípedes Barsanulfo de Roma a Sacramento – LUNA, Geraldo
 
Vamos comentar
1 – Diga nos comentários qual a letra que responde a seguinte pergunta: Diante de sua obra como médium, educador e ações no Bem, Eurípedes Barsanulfo ficou conhecido como: 
(a) O Apóstolo da Caridade
(b) O Apóstolo da Mediunidade
(c) Apóstolo da Educação
(d) Apóstolo do Triângulo Mineiro
(e) Todas as respostas acima
(f) Nenhuma das respostas acima
 
2 – Cite pelo menos três características de Eurípedes Barsanulfo que servem de exemplo para os jovens, nos dias de hoje.
 
3 – Faça um comentário sobre o que mais lhe chamou a atenção na vida de Eurípedes.

4 – Para pesquisar: cite algumas das reencarnações anteriores de Eurípedes Barsanulfo.

O que achou do conteúdo? Gostaria de fazer algum comentário sobre o tema? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Clique aqui e acesse a segunda parte deste conteúdo!

5 Comments
  1. Vamos lá:

    1- d) Apóstolo do Triângulo

    2- Extremamente estudioso, caridoso e trabalhador

    3- Os vários tipos e raridades dos seus dons mediúnicos

    4- Dente várias, ele foi Rufo, um escravo cristão em Roma que foi condenado por venerar Jesus (citado no livro Ave Cristo)

    Muito boa a aula, sempre bom saber mais sobre o nosso patrono da Mocidade =)

  2. Primeiramente, sei que Eurípedes é o mentor da Mocidade do Cefak! E um espírito de muito destaque pelas suas ações focadas na caridade.

    Com o texto, fiquei em dúvida: porquê seu mentor falou para Eurípedes se afastar da Irmandade São Vicente de Paula?

    Além disso, segue minhas respostas aos questionamentos realizados:

    1 – d) O Apóstolo do Triângulo.

    2 – Foi uma pessoa extremamente simples, humilde e conectada ao trabalho.

    3 – A simplicidade de suas ações, sendo desde criança muito humilde e respeitoso.

    4 – Dizem que uma das reencarnações foi a de Rufo, um cristão escravo em Roma que passou pelas Gálias, onde foi morto por venerar Jesus. Ele é um dos personagens do livro “Ave Cristo”, de Emmanuel, psicografado por Chico Xavier.

    Abraços! Saudades de nossos encontros!

  3. Respondendo sua pergunta, em sua conversão, o Espírito Vicente de Paulo comunicou-se com Eurípedes por mensagem, convocando-o a assumir a Doutrina dos Espíritos. "Meu filho, as portas de Sacramento vão fechar-se para você. Os amigos afastar-se-ão. A própria família voltar-se-á. Mas, não se importe. Proclame sempre a Verdade, porque, a partir desta hora, as responsabilidades de seu Espírito se ampliarão ilimitadamente”, dizia o benfeitor
    Os irmãos da Irmandade São Vicente de Paulo tinham plenas condições de dar continuidade ao belo trabalho caritativo que faziam em Sacramento, sem a presença de Eurípedes. Assim, Eurípedes retornou a Sacramento e procurou o vigário da Igreja Matriz, Padre Antônio Teodoro Maia. Devolveu-lhe a papelada e, com bondade, disse que não poderia continuar na instituição, pois havia abraçado a Verdade dentro do Espiritismo.
    “– Deixo o Catolicismo, é verdade, padre Maia, mas o senhor pode ter a certeza de que continua a ter em mim o mesmo amigo.” (Eurípedes Barsanulfo, o Apóstolo da Caridade – Jorge Rizzini)
    Voltou totalmente suas atividades para a nova Doutrina, pesquisando, estudando e praticando, por todos os meios e maneiras, os ensinos de Jesus, ou seja, a Caridade em sua mais pura expressão.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *