Conservação do planeta – construindo hábitos para a vida

Conservação do planeta – construindo hábitos para a vida

Oi jovem espírita! Você ouviu falar recentemente na crise hídrica que aumentou a conta de energia da sua casa como uma forma de estimular a diminuição do consumo de energia elétrica? Pois bem, ações para regular o consumo de recursos naturais tem ganhado forma no mundo todo e não é só em relação a água e a luz!

Nosso planeta Terra é vasto em recursos naturais que garantem a nossa existência material nele. Sem esses recursos não haveria vida aqui como nós a conhecemos. E o uso da nossa inteligência nos permitiu transformar esses recursos para facilitar nossa passagem pela Terra. Sabe o smartphone, o tablete, o notebook ou o desktop que você está usando neste exato momento para acessar este conteúdo? Cada um desses produtos é resultado da transformação de matérias primas encontradas na natureza.

Como você já pode ter estudado na escola, na aula de ciências ou na aula de química, nada no nosso planeta se cria por se só, mas sim se transforma. Ou seja, o que comemos, vestimos, usamos e descartamos são resultados da ação do tempo e/ou do ser humano na transformação da natureza e se transformarão novamente depois de seu uso. O problema é que algumas coisas se transformarão rápido, outras nem tanto. Alguns recursos se renovam, outros não. Você já parou para pensar no lixo que você produz e descarta na sua casa? Onde vai parar? Será que realmente é lixo? 🤔

André Trigueiro, no livro Espiritismo e Ecologia, nos chama a atenção para algumas questões importantes quando falamos em conservação do planeta. Atualmente vivemos uma crise ambiental, onde o ser racional que habita a Terra, o ser humano, é justamente aquele que está sistematicamente destruindo as fontes de recursos naturais existentes no planeta. Como consequência, vemos os seguintes problemas: “mudanças climáticas, escassez de recursos hídricos, produção monumental de lixo, destruição sistemática e veloz da biodiversidade, crescimento caótico e desordenado das cidades”, entre outros.

A causa dessa destruição? Trigueiro cita a sustentação de um estilo de vida pautado na sociedade do consumo, uma sociedade que mede o valor de uma pessoa pelo que consome. E o planeta como fica? Como ficará a sua capacidade de receber as próximas gerações? Como poderemos reencarnar aqui se deixarmos o planeta morrer? Bem, como nosso corpo físico é composto dos elementos que existem no planeta, somos uma parcela dos recursos naturais que estão aqui disponíveis. Se eles deixarem de existir, a vida na Terra, incluindo a nossa, deixará de existir também. A saída é buscar um estilo de vida equilibrado, ou seja, sustentável.

André Trigueiro, no livro Mundo Sustentável 2, nos fala o que muitas vezes não queremos enxergar: nem todos os recursos do nosso planeta são renováveis (o cobre, a prata e o silício usados para fazer seu equipamento eletrônico são exemplos de recursos não renováveis). Ou usamos com inteligência ou deixaremos de ter esses recursos. Por isso temos que aprender a fazer o consumo consciente dos recursos naturais. Algo que parece óbvio, mas que nos passa muitas vezes despercebido, sabe o porquê? O estilo de vida da sociedade de consumo atual é voltado para o ter o item da moda para ser um sujeito de valor, criando-se necessidades de consumo.

As propagandas desmembram a relação entre os recursos e os bens produzidos de tal forma que hoje há crianças que acreditam que o leite nasce nas caixas e não sabem que o leite que se compra no mercado vem das vacas criadas para essa finalidade: produzir o leite ordenhado, que será pasteurizado, armazenado em caixas, distribuído nos mercados por caminhões, para estarem em uma prateleira e, por fim, serem comprados, levados para nossas casas e consumidos no café da manhã. Não existe geração espontânea de bens e produtos, é um ciclo de transformações cheio de elos que ligam os recursos naturais aos bens e produtos que usamos no dia a dia.

Lá em O Livro dos Espíritos, somos informados na questão 711, 713 e 716 que os recurso naturais nos foram concedidos por Deus para termos os meios de cumprir nossa jornada encarnatória. Nos foi dado todo o necessário para vivermos bem. No entanto, sabemos que há limites no que podemos usufruir da natureza. Assim, nossos excessos se tornam punições e aborrecimentos que impomos a nós por falta de entender esses limites. São os vícios e a insaciedade humana que cria necessidades artificiais e desorganiza a forma de consumo dos recursos naturais, saindo de um consumo consciente para um consumo desenfreado que põe em risco a existência de todos os seres do planeta.

Então, qual a postura que os espíritas precisam adotar frente a isso tudo? Desenvolver hábitos de vida ecologicamente sustentáveis!

As ações para um consumo consciente dos recursos do planeta podem ser pequenas ou grandes. As que podemos implantar mais facilmente em nossas vidas são as pequenas. Mas aí você pode estar se perguntando: se são pequenas e só eu fazer não vai mudar nada, então para que fazer? Se cada um de nós fazermos nossa parte, o planeta agradece! Nossas pequenas ações podem contagiar outras pessoas e servirem de exemplo! Muitos não têm consciência ambiental por nunca terem ouvido falar disso. Quem sabe você se torna o veículo de mudança na vida dessas pessoas? Vamos lá para as ações?

Se estamos falando de consumo consciente estamos falando de gastos financeiros e também gastos de recursos. Então podemos aprender a economizar água, desligando a torneira enquanto passamos a escova nos dentes ou enquanto ensaboamos a louça em casa. Vai ajudar a lavar o carro de alguém? Estimule a usar um balde para jogar a água ao invés da mangueira! Reaproveite a água quando possível, a água que se usa para lavar roupa pode ser usada para limpar a casa, a garagem ou lavar o carro.

Outro recurso que podemos repensar sem sair de casa: a luz! Durante o dia, dê preferência para abrir as janelas ao invés de ligar as lâmpadas. Não vai ficar em um cômodo? Desligue a luz e o que mais estiver ligado. Cuidado com a quantidade de equipamentos eletrônicos que você usa ao mesmo tempo, sequer você é capaz de dar atenção a muitos juntos! Na hora de comprar um equipamento, investigue a quantidade de luz que ele gasta, alguns são mais econômicos.

E vamos para uma dica dois em um: sabe o banho demorado que você fica pensando na vida? Então, desperdiça água, luz e dinheiro! 😅 Você pode pensar na vida no seu quarto ou fazendo uma caminhada, quem sabe até contemplando a natureza em um dia no parque. Busque outras opções para relaxar e refletir que tragam menos impacto ao planeta!

Ah! E desenvolva também sua educação financeira. Aprenda a gastar de forma consciente. Se pergunte se você realmente precisa daquilo que está pensando em comprar. E tenha o hábito de pesquisar sobre as empresas que fabricam o que você quer, dando preferência por comprar daquelas que tenham consciência ambiental.

Outro ponto: se atente a quantidade de lixo que você produz! Se são resíduos, materiais que podem ser reutilizados, reutilize, separe para reciclagem ou doe! O que as vezes não te serve pode servir para outras pessoas. Além disso, tente diminuir o uso de descartáveis. Agora, se são rejeitos, reflita se você pode reduzir a utilização do que se torna esses rejeitos. Caso não possa, pelo menos faça um descarte consciente. Pensando no descarte consciente, muitas cidades já têm coletas seletivas de lixo e pontos de descarte adequado para alguns resíduos! Se informe sobre como tem sido isso em sua cidade.

E por fim, mas não menos importante, faça o uso consciente de suas energias, pois precisamos também cuidar da sintonia do planeta. Está com raiva? Tente perdoar! Não suporta uma pessoa? Tenha compaixão! Conquistou algo que queria? Seja grato! Te fizeram uma gentileza? Passe a gentileza a diante! Está em um lugar com uma energia de ódio? Vibre amor! Vamos renovar a harmonia do nosso planeta e fazer o uso consciente das nossas energias! 😃

Busque hábitos saudáveis, pratique a caridade, pense no próximo! Desenvolver hábitos sustentáveis é uma forma de praticar o amor ao próximo como a nós mesmos. Sem contar que é uma forma de ir além no conceito de valorizar a vida! Vamos valorizar a nossa vida e dos outros habitantes deste planeta usando nossa inteligência e criatividade para preservar os recursos que aqui dispomos! 😊

Vamos conversar mais sobre esse tema na nossa próxima live de sábado às 18h no YouTube com nosso podcast! A live será no canal do Cefak no YouTube! Aguardamos você no Podlá!

O que achou do conteúdo? Gostaria de fazer algum comentário sobre o tema? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Fontes
Espiritismo e Ecologia – André Trigueiro
Mundo Sustentável 2 – André Trigueiro
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *