Quem são os seus influencers?

Quem são os seus influencers?

Não se fala mais nada no mundo digital, sem que um grande influencer esteja no meio da conversa ou que dê sua opinião a respeito do assunto tratado. Para todo assunto, tem “digitais” tomando partido de um lado ou de outro. Já parou para pensar que somos influenciados a todos os instantes, em diferentes meios de comunicação?

E ao que parece, o mundo digital tomou conta de todos nós. Brigamos com pessoas que nunca nem vimos, vibramos negativamente com um comentário diferente do nosso, sem ao menos conhecer em profundidade as razões que levaram uma pessoa a escrever um texto que discordamos completamente. E, assim, a internet vem aumentando, significativamente, as influências que sofremos todos os dias.

Só não vale esquecer que além dos influencers humanos, também temos os influencers invisíveis ao nosso olho material! Como já diziam os espíritos à Kardec, na questão 549, de O Livro dos Espíritos, a influência deles “é maior que credes porque, frequentemente, são eles que vos dirigem”.

E essa influência oculta nos nossos pensamentos quando tem por objetivo a prática do mal é a nossa velha conhecida obsessão, caracterizada pela ação persistente ou domínio que alguns espíritos exercem sobre as pessoas. É praticada pelos espíritos inferiores, que procuram dominar sua vítima.

Um dos caracteres distintivos dos maus espíritos é a imposição; eles dão ordens e querem ser obedecidos; os bons nunca se impõem; dão conselhos, e, se não são atendidos, retiram-se. Resulta daí que a impressão de que em nós produzem os maus espíritos é sempre penosa, fatigante e muitas vezes desagradável (O que é o espiritismo, Capítulo II, item 72).

Devemos nos lembrar que somos espíritos imortais, e é sempre válido frisar que no momento em que deixamos o corpo físico, todas as nossas qualidades e os nossos defeitos nos acompanham. Continuamos com os mesmos gostos, as mesmas afinidades, as mesmas vontades, os mesmos pensamentos. Não mudamos apenas porque mudamos de plano, do plano físico para o plano espiritual.

Então, os espíritos que cultivavam na Terra ressentimentos, ideia de ódio e de vingança por algo que sofreu enquanto estava no plano físico, do outro lado da vida, ele continua com o mesmo propósito, com os mesmos sentimentos. Ele não muda só porque está no plano espiritual!

E, assim, ele pode procurar a pessoa que o infelicitou ou o prejudicou e querer vingar-se. Mas para que a influência negativa ocorra, há necessidade de que o influenciador emita pensamentos à pessoa a ser influenciada. E isso só é possível porque transmitimos e captamos pensamentos uns dos outros. É um processo de mão dupla!

O que caracteriza o processo obsessivo é a repetição da ideia. O espírito obsessor vai repetir, vai repetir, vai repetir inúmeras vezes a ideia que ele engendrou para que a pessoa a ser atingida seja levada ao desequilíbrio. Enfim, são ideias tão negativas que vai tomando conta da mente da criatura, que, muitas vezes, não sabe de onde vem os pensamentos de tristeza e de aflição.

Mas, somente conseguimos perceber esses pensamentos porque nós sintonizamos com a vibração emitida. Todo pensamento tem uma frequência vibratória, e aquele que está sintonizado na mesma vibração capta o pensamento um do outro, como se fosse uma estação de rádio, ou seja, é uma questão de sintonia e afinidade.

O grau de influência que podemos receber de um espírito mau apresenta caracteres muito diferentes, desde a simples influência moral, sem sinais exteriores sensíveis até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais (O evangelho segundo o espiritismo, Capítulo XXVIII, item 81).

E você, tem sentido essas influências negativas? O que você tem feito para amenizá-las? O que podemos fazer para ajudar os espíritos a quem devemos? Quais as medidas preventivas da obsessão?

Vamos conversar sobre essas influências em nossas vidas na nossa próxima live de sábado às 18h no YouTube com nosso podcast! A live será no canal do Cefak no YouTube! Aguardamos você no Podlá! Você é nosso convidado especial! Participe conosco!

O que achou do conteúdo? Gostaria de fazer algum comentário sobre o tema? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *